Protocolo

PSP, GNR e Segurança Social vão avaliar necessidades dos idosos

PSP, GNR e Segurança Social vão avaliar necessidades dos idosos

A secretária de Estado da Administração Interna anunciou, esta quinta-feira, que vai ser assinado "em breve" um protocolo entre as forças de segurança, GNR e PSP, e a Segurança Social (SS) para avaliação das condições sociais e necessidades dos idosos.

Falando em Vila Nova de Famalicão, na sessão comemorativa do 140.º aniversário do Comando Distrital de Braga da PSP, Isabel Oneto adiantou que o objetivo daquele protocolo é reforçar o trabalho que as forças de segurança já fazem no levantamento dos idosos que vivem sozinhos ou isolados.

"As forças de segurança vão avaliar a condição social e as necessidades dos idosos e fazer uma ligação direta com a Segurança Social", explicou.

A governante lembrou que a vulnerabilidade social é, muitas vezes, um "fator potenciador" da criminalidade.

O combate à delinquência juvenil é, segundo Isabel Oneto, outra das prioridades do Governo.

Já nas férias de verão, por exemplo, vai ser feito um levantamento dos "fatores criminógenos" existentes no perímetro das escolas, como acessos mais problemáticos ou prédios abandonados que tenham de ser vedados.

"Temos de garantir que os nossos jovens não são capturados por gangues de delinquência juvenil", sublinhou.

As comemorações do 140.º aniversário da PSP de Braga ficaram marcadas pela assinatura de dois protocolos de cooperação entre aquela força e duas juntas de freguesia.

Num dos protocolos, assinado com a Junta de São Victor, esta autarquia colabora na sinalização das necessidades dos grupos de risco, nomeadamente crianças, jovens, idosos e população em situação de isolamento.

Com o outro protocolo, a União de Freguesias de Nogueira, Fraião e Lamaçães cede uma sala para prestação de apoio psicológico aos elementos da PSP.