Solidariedade

Quando for à farmácia, pode doar o "troco a quem precisa"

Quando for à farmácia, pode doar o "troco a quem precisa"

São 635 as farmácias aderentes à campanha "Dê troco a quem precisa", que se inicia esta segunda-feira, dia 13, e termina a 21 de dezembro. Pela oitava vez, os portugueses são convidados a doar o troco das suas compras na farmácia ao Fundo Solidário abem. Os donativos recolhidos serão integralmente aplicados no acesso ao medicamento para pessoas carenciadas.

A iniciativa é da Associação Dignitude. O fundo tem como objetivo permitir o acesso, de forma digna, aos medicamentos prescritos a quem não tem capacidade financeira para os adquirir, cobrindo, no receituário, o valor não comparticipado pelo Estado.

"O Programa abem: Rede Solidária do Medicamento já apoiou a nível nacional 25 421 beneficiários de 14 328 famílias, dos quais 13% são crianças. Desde o seu início, em maio de 2016, já foram dispensadas 1 376 035 embalagens de medicamentos", lê-se num comunicado. "Nos dois primeiros anos, o retorno social foi de 6,9 milhões de euros, mostrando que cada euro investido teve um impacto social valorizado em 7,8 euros".

Qualquer pessoa em situação de carência pode ser referenciada ao programa pelas entidades locais, que vão desde juntas de freguesia e Câmaras Municipais, a IPSS e outras instituições da área social. Depois de referenciado, o beneficiário tem acesso ao Cartão abem: bastando apresentá-lo numa farmácia que tenha aderido ao programa abem para poder adquirir os medicamentos comparticipados que lhe forem receitados. A despesa realizada é coberta pelo Fundo Solidário, 100% dedicado à comparticipação de medicamentos dentro do Programa, alimentado por uma campanha permanente de angariação de fundos.

O lançamento oficial da campanha decorrerá esta segunda-feira na Farmácia Baião Santos, em Queluz, pelas 10.30 horas e contará com a presença de Maria de Belém Roseira, associada fundadora da Associação Dignitude e de Maria de Fátima Baião Santos, farmacêutica.

A iniciativa é apoiada pela Portugal Inovação Social, através de Fundos da União Europeia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG