Exclusivo

Quase 13 mil alunos aguardam para fazer exame de condução

Quase 13 mil alunos aguardam para fazer exame de condução

Dados do IMT revelam que, até 1 de outubro, 4 723 esperavam há mais de três meses pela marcação da prova. Associações dizem que faltam examinadores.

Até 1 de outubro, o Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) tinha registo de 15 214 exames pendentes pedidos pelas escolas de condução, alunos autopropostos (renovações) e para reconhecimento de títulos estrangeiros. A maioria (12 881) são exames de condução e, de acordo com a estatística divulgada no site do IMT, há quem esteja à espera meses e até anos: 4723 aguardam há mais de três meses, 105 há mais de quatro anos. A culpa, garantem Automóvel Clube de Portugal (ACP) e Associação Portuguesa de Escolas de Condução (APEC), é da "falta brutal" de examinadores e de instrutores.

O IMT confirma os atrasos nos exames teóricos e práticos, tanto nos seus centros como nos privados, que em parte resultam das medidas aplicadas durante a pandemia. Em concelhos onde a oferta de centros é reduzida ou exclusiva do IMT, "verifica-se um constrangimento adicional da capacidade de oferta", assume o IMT. Para reduzir a espera, explica o instituto na resposta enviada por escrito ao JN, têm sido reforçadas equipas locais com a deslocalização de examinadores de outros distritos e estão a ser formados novos profissionais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG