Exclusivo

Quase 150 escolas vão permanecer com amianto

Quase 150 escolas vão permanecer com amianto

Das 634 escolas que aderiram ao programa lançado pelo Governo para erradicar o amianto dos seus edifícios, 486 foram objeto de candidatura por parte das autarquias para serem alvo de intervenção, segundo os dados divulgados na quinta-feira pelo Ministério da Coesão Territorial. O que significa que 138 estabelecimentos de ensino vão continuar a funcionar em estruturas que contêm uma substância considerada altamente cancerígena.

Em resposta por escrito ao JN, o gabinete liderado por Ana Abrunhosa refere que os municípios poderão recorrer "às medidas que vierem a ser criadas no âmbito do próximo quadro comunitário" para candidatarem os estabelecimentos de ensino que não foram objeto de candidatura agora. E rejeita que o facto de ter imposto, a meio do processo, um limite máximo para o custo de cada intervenção - após ter verificado que algumas candidaturas consideravam intervenções que iam além da substituição do amianto - tenha tido um efeito dissuasor junto das autarquias.

"No entanto, temos consciência de que, entre as escolas assinaladas, algumas carecem de intervenções de reabilitação mais profundas. Nestes casos, não faz sentido substituir as coberturas sem fazer outras intervenções necessárias, que podem ser apoiadas no âmbito do próximo quadro comunitário", explica.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG