O Jogo ao Vivo

Fim de semana

Recolher obrigatório trava 114 mil saídas à noite na Área Metropolitana de Lisboa

Recolher obrigatório trava 114 mil saídas à noite na Área Metropolitana de Lisboa

O recolher obrigatório entre as 23 e as 5 horas travou em média 57 mil saídas noturnas, no sábado e no domingo, nos 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa.

Os dados da consultora PSE, especialista em "data science", mostram o efeito do recolher obrigatório a 3 e 4 de julho face aos quatro fins de semana anteriores, quando não vigorava esta restrição à noite na Área Metropolitana de Lisboa (AML). No total, sábado e domingo, foram impedidas 114 mil saídas.

Os números mostram igualmente "uma progressiva diminuição do confinamento noturno" pelos residentes na AML desde o início de junho. Contudo, se a 25 e 26 de junho (sexta-feira e sábado), 13% saíram de casa à noite; no último fim de semana (2 e 3 junho), "9,3% da população da AML" circulou durante o horário de recolher obrigatório.

A consultora realça que estes valores englobam pessoas com justificação para circular neste período e não apenas possíveis infratores.

Viagens à semana

Outra das conclusões da PSE indica que a população terá antecipado a proibição de entradas e saídas da AML durante o fim de semana e viajou nos dias úteis.

Na última semana, houve 154 mil saídas médias diárias, efetuadas por residentes e 177 mil entradas médias diárias, feitas por não residentes. "Para uma semana média, os valores de referência para as saídas e entradas diárias na AML são de 152 mil e 168 mil, respetivamente", avança o comunicado da consultora.

PUB

Ou seja, na prática, "o movimento nos dias úteis compensou as restrições ao fim de semana". O "fenómeno de antecipação" foi sobretudo visível, avança a PSE, no "número de pessoas que saíram da Área Metropolitana de Lisboa na quarta, quinta e (...) sexta-feira anteriores às restrições do fim de semana".

Desde 2 de junho, passada sexta-feira, que a proibição de circulação entre as 23 e as 5 horas, foi decretada em 45 concelhos de risco elevado e muito elevado.

A circulação de e para a AML mantém-se proibida há três fins de semana consecutivos, salvo algumas exceções, desde as 15 horas de sexta-feira até às 6 horas de segunda-feira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG