Maçonaria

Recontagem de votos põe Adelino Maltez na frente da corrida para grão-mestre

Recontagem de votos põe Adelino Maltez na frente da corrida para grão-mestre

A recontagem dos votos da primeira volta das eleições do Grande Oriente Lusitano (GOL), concluída pelo Grande Tribunal Maçónico, na quarta-feira ao final do dia, trocou as posições dos dois candidatos mais votados.

Afinal, o vencedor é José Adelino Maltez, com 445 votos, e o segundo mais votado é o atual grão-mestre, Fernando Lima, com 414. Daniel Madeira de Castro manteve-se em terceiro lugar, com 374 votos.

De acordo com estes resultados oficiais e definitivos da primeira volta, que foram apurados 11 dias após a votação, a lista C, do advogado e empresário Fernando Lima, perdeu 52 votos (tinha 466), enquanto a Lista A, do professor universitário e politólogo José Adelino Maltez, ganhou 28 (tinha 417).

A perda de Lima deveu-se à anulação de votações em várias lojas do GOL, a maior obediência maçónica em Portugal. Algumas lojas terão enviado para Lisboa menos de sete votos, quando as sessões de votação tinham de ser abertas por pelo menos sete "mestres" (maçons com as categorias de "aprendiz" e "companheiro" não têm direito de voto), estando os presentes impedidos de se absterem.

Segundo as informações recolhidas pelo JN, foram ainda anulados os votos provenientes de uma loja da Covilhã, porque os seus responsáveis assinalaram um erro nos boletins de voto recebidos de Lisboa (lia-se neles eleição de "grão-mestrado", em vez de eleição de grão-mestre e grão-mestres adjuntos) e decidiram fazer novos boletins e votar neles.

Por outro lado, o Grande Tribunal Maçónico também somou votos a José Adelino Maltez, por razões que o próprio não quis especificar, ao JN. O candidato contou apenas que, perante os primeiros resultados da primeira volta, tinha ficado "muito surpreendido" com o número diminuto de votos recebidos em algumas lojas, onde supunha (e agora se verificou) ter mais apoiantes.

Esta quinta-feira, o JN também tentou ouvir Fernando Lima, mas encontrou desligado o seu telemóvel. No seu escritório de advogados, em Lisboa, ninguém atendeu o telefone da rede fixa.

Segunda volta em dúvida

Fontes do JN informaram que os resultados oficiais da primeira volta não foram enviados às lojas maçónicas na última quarta-feira, devido a uma alegada avaria informática do servidor do Grémio Lusitano, nem durante esta quinta-feira, por ser "dia santo".

Acrescentaram que os resultados oficiais apenas deverão ser enviados, por email, esta sexta-feira, havendo já maçons a avisar que, por isso, só no sábado começará a contar o prazo mínimo de nove dias que tem de mediar entre a divulgação de resultados oficiais e a segunda volta. Nesta perspetiva, aquele prazo só terminaria a 25, o que impediria a realização da segunda volta, como está agendado, no próximo dia 24.

Do lado de Adelino Maltez, entende-se que o prazo de nove dias começou a contar no próprio dia (14) em que Grande Tribunal Maçónico apurou e anunciou os resultados finais, pelo que a segunda volta deve manter-se na data agendada.

Outras Notícias