Proposta

Respostas com melhor pontuação determinam nota de exames

Respostas com melhor pontuação determinam nota de exames

Haverá um grupo de perguntas obrigatórias e quanto às restantes, todas terão a mesma cotação e contará para a nota final dos exames aquelas em que os alunos conseguirem melhor pontuação - é a solução do Instituto de Avaliação Educativa (IAVE) para minimizar as desigualdades na preparação dos alunos por causa dos efeitos da pandemia.

Este ano, os enunciados dos exames do secundário de 11.º e 12.º anos terão assinalados um conjunto de perguntas de resposta obrigatória para a classificação final. O IAVE - responsável pela produção das provas externas nacionais - revelou as orientações esta sexta-feira.

O número de itens obrigatórios e optativos, em cada prova, ainda não está determinado e a sua divulgação será feita "oportunamente", sublinha o IAVE na orientação. As soluções encontradas, sublinha o instituto, "integra os diferentes percursos escolares dos alunos", respeita a flexibilidade curricular e o contexto de nem todos os alunos estarem nas mesmas condições para responder a todas as questões.

Assim, os itens obrigatórios incidirão, garante o IAVE, "em competências e conhecimentos desenvolvidos e consolidados ao longo do percurso escolar ou na informação facultada pelos suportes associados" à pergunta.

"Os alunos poderão responder a todos os restantes itens de cada prova, sendo contabilizadas para a classificação final as respostas aos itens em que os alunos obtenham melhor pontuação", lê-se na orientação.

Por exemplo, aponta o IAVE, numa prova composta por 20 questões em que cinco são obrigatoriamente contabilizadas para a nota final, das 15 perguntas restantes, "todas terão a mesma cotação e poderão ser respondidas pelos alunos mas apenas serão consideradas para a classificação final da prova os 10 itens cujas respostas obtenham melhor pontuação".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG