Campanha

Rio garante que tem humildade para ganhar e perder

Rio garante que tem humildade para ganhar e perder

A jogar em casa, no Porto, Rui Rio garantiu esta quinta-feira de manhã que tem humildade para perder e para ganhar. Depois de ter aconselhado António Costa a "perder com dignidade", o presidente do PSD parece ter refreado o ímpeto de vitória que marcou o início desta semana de campanha.

António Costa, na quarta-feira à noite, aconselhou Rui Rio a ter a "humildade de esperar" pelo resultado eleitoral para cantar vitória. Rui Rio respondeu um dia depois para garantir que a tem: "Se há coisa que não me falta é humildade. Quer nas eleições internas, quer nestas, eu sempre disse que estou preparado para ganhar e preparado para perder, não morre ninguém se perder eu sempre tive essa humildade".

À margem de um almoço com empresários da restauração, Rio lembrou a proposta de redução do IVA da restauração nos dois primeiros orçamentos de um eventual Governo do PSD: "Este setor sofreu muito e por isso merece da parte do Estado um apoio, e particularmente merecem apoio aquelas empresas que antes da pandemia eram viáveis e deram lucro".

Depois, falou de possíveis coligações pós-eleitorais. Se ganhar, já disse, vai falar primeiro com o CDS e depois com a Iniciativa Liberal. De fora ficará "o PCP, o Bloco de Esquerda e o Chega", com quem garante rejeitar acordos parlamentares e coligações: "Não vale a pena". Quase só sobra o PS, de quem Rio espera "abertura democrática suficiente para respeitar o resultado eleitoral e negociar uma base séria".

Se não ganhar, acrescenta, está "disponível para negociar com quem não ganhar no sentido de Portugal não ter de ir novamente para eleições daqui a pouco tempo e garantir a governabilidade". Ou seja, não se demite.

Rui Rio participa esta quinta-feira de tarde numa arruada pela Rua de Santa Catarina, no Porto, em que conta com a presença de Paulo Rangel, que o desafiou em novembro pela liderança do partido e perdeu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG