Política

Rio sobre saída de Mário Centeno: "Só não acerto no Totoloto"

Rio sobre saída de Mário Centeno: "Só não acerto no Totoloto"

O presidente do PSD, Rui Rio, afirmou esta terça-feira que previu a saída de Mário Centeno do Governo na discussão do programa do executivo, e considerou que o ministro das Finanças "começou a prazo e terminou sem condições".

"Na altura disse-o para memória futura. Esse futuro chegou! É o presente de hoje. Só não acerto no Totoloto... ", afirmou Rui Rio, numa publicação na rede social Twitter.

A publicação tem um link para um vídeo elaborado pela PSD TV, no qual se recuperam imagens do programa de Governo em 30 de outubro de 2019: na altura, Rio questionou o primeiro-ministro se poderia garantir que Centeno estava de "pedra e cal" e não iria sair do executivo "quando terminar a presidência do Eurogrupo e ao mesmo tempo o mandato do atual governador do Banco de Portugal", ambos em meados de julho.

O vídeo intitulado "O ministro começou a prazo e terminou sem condições", recorda depois declarações de 13 de maio de Rio, após a polémica sobre o Novo Banco, em que o líder do PSD defendeu que Mário Centeno já não tinha condições para continuar no Governo, alegando que "não foi leal" ao primeiro-ministro.

O Presidente da República aceitou esta terça-feira a exoneração de Mário Centeno como ministro de Estado e das Finanças, proposta pelo primeiro-ministro, e a sua substituição por João Leão, até agora secretário de Estado do Orçamento, com a tomada de posse marcada para segunda-feira.

Outras Notícias