O Jogo ao Vivo

Covid-19

Rio sugere que sejam Forças Armadas a liderar processo de vacinação

Rio sugere que sejam Forças Armadas a liderar processo de vacinação

O presidente do PSD defendeu, esta quarta-feira, que o Governo entregue às Forças Armadas, eventualmente ao Exército, a coordenação do plano nacional de vacinação da covid-19, por entender que "falta logística" a este processo.

"As coisas não estão a correr bem, há aqui uma oportunidade", disse o líder do PSD, Rui Rio, no Parlamento, reagindo à demissão do coordenador do plano, Francisco Ramos, e estranhando que o tenha feito invocando irregularidades no âmbito do Hospital da Cruz Vermelha, a que cuja comissão executiva preside.

"Precisamos, acima de tudo, de pessoas da área da logística que tenham capacidade de planear em grande escala", disse, admitindo que se fosse Governo teria atribuído esta função aos militares.

Rui Rio critica o Governo pela velocidade a que o processo de vacinação está a decorrer, a uma média de 10 mil doses por dia.

"A nossa meta era no fim de junho ter vacinado 70% da população adulta. Como já estamos atrasados, a média teria de ser aumentada para 70 a 90 mil doses diárias", disse, insistindo que "tem faltado planeamento, trabalho e capacidade de execução".

"Faço um apelo numa situação muito difícil, com a serenidade que se deve ter", disse o líder do PSD, pedindo ao Governo que tenha "a logística devidamente preparada" para que se possa assegurar uma vacinação em ritmo mais acelerado para que se possa "salvar o verão".

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG