O Jogo ao Vivo

Marcelo no Porto

Rui Moreira tudo fará "para convergir com verdadeiras políticas de interesse nacional"

Rui Moreira tudo fará "para convergir com verdadeiras políticas de interesse nacional"

O presidente da Câmara do Porto afirmou esta terça-feira que tudo fará "para convergir com as verdadeiras políticas de interesse nacional" como a redução da pobreza e desigualdade, defendidas no discurso de tomada de posse do Presidente da República.

"Quero desejar a vossa excelência as maiores felicidades para este novo mandato e deixar-lhe a certeza de que, enquanto for presidente da Câmara [do Porto], tudo farei para convergir com as verdadeiras políticas de interesse nacional como a redução da pobreza e da desigualdade, que esta manhã estiveram no discurso do Presidente da República, assumindo como uma das suas missões a coesão de Portugal", disse o independente Rui Moreira.

O autarca, que abria a cerimónia ecuménica presidida pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu que o país precisa de "políticas fortes que lhe tragam crescimento, que lhe tragam esperança".

"Hoje é um bom dia para se retomar essa esperança", salientou Rui Moreira, elencando um texto de José Tolentino Mendonça para complementar a menção a Sophia de Mello Breyner Anderson feita pelo Presidente da República no discurso de tomada de posse.

"Precisamos de olhar para a espiritualidade como uma arte integral de ser. Observamos muitas vezes em nós próprios um analfabetismo perante as expressões fundamentais da vida. Até temos certezas, até praticamos, até sabemos, mas há momentos da vida que nos deixam sem palavras, que nos fazem sentir sem apoio: uma doença, um incidente, uma crise, ou então uma grande alegria, um grande encontro", parafraseou o autarca.

Rui Moreira agradeceu ainda ao chefe de Estado a realização da cerimónia numa cidade que é "de tolerância" e que "acolhe e abriga inúmeros cidadãos de diversas raças, credos e opiniões políticas".

PUB

"O Porto é uma cidade liberal que sempre soube conviver com a diferença, com aqueles que visitam, com aqueles que nos escolhem para aqui fazerem as suas vidas", disse.

O chefe de Estado, que hoje tomou posse para um novo mandato, esteve reunido com o presidente da Câmara do Porto e preside a uma cerimónia ecuménica com representantes de várias confissões religiosas presentes em Portugal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG