Política

Rui Rio deverá anunciar esta tarde recandidatura à liderança do PSD

Rui Rio deverá anunciar esta tarde recandidatura à liderança do PSD

Duas semanas depois das eleições legislativas, Rui Rio deverá anunciar já esta segunda-feira que é recandidato à liderança do PSD, numa conferência de imprensa que foi marcada para as 18.30 horas, segundo divulgou o partido ao início da tarde.

O atual líder tem mantido um compasso de espera, aguardando nomeadamente para ver qual seria a solução governativa encontrada por António Costa e também que fosse apresentada a nova equipa do Executivo socialista.

As eleições diretas do PSD serão em meados de janeiro, após Rui Rio ter recusado antecipações de calendário por não ter havido um "desastre eleitoral". O Conselho Nacional irá agora acertar as datas, estando previsto para o final deste mês.

Para já, o PSD informou, também através do Twitter, que Rui Rio vai fazer "uma declaração sobre as próximas eleições diretas do PSD".

Desde 6 de outubro que o presidente do PSD não tem qualquer intervenção pública e, mesmo nas reuniões partidárias, não anunciou se pretendia ou não recandidatar-se ao cargo nas diretas previstas para janeiro.

Na reunião da Comissão Política Nacional, que se realizou na passada quarta-feira, o secretário-geral do PSD, José Silvano, transmitiu aos jornalistas que presidente do partido recebeu o incentivo "praticamente unânime" dos dirigentes presentes para se recandidatar à liderança do partido, mas Rui Rio nada adiantou sobre esta matéria.

Montenegro e Pinto Luz já assumiram candidatura

As próximas eleições diretas do PSD realizam-se em janeiro e, para já, Luís Montenegro confirmou que é candidato à liderança do partido. Numa entrevista na SIC, no início de outubro, Montenegro disse que é "candidato por uma questão de coerência e convicção", sem esconder que a sua reflexão "tem muito tempo". "Era previsível pelo rumo que o PSD tomou", defendeu.

Para Montenegro, Rio pode candidatar-se mas "tem de assumir as responsabilidades pelos resultados a que levou o PSD". "Terá de avaliar pelos resultados que obteve, e as convicções que o movem, se deve ou não recolocar-se ou manter-se na liderança do PSD", salientou.

Quem também já assumiu que se vai candidatar à liderança dos sociais-democratas foi Pinto Luz. Através das redes sociais, o vice-presidente da câmara de Cascais disse "que as próximas eleições diretas são "uma oportunidade de reencontro com as verdadeiras aspirações dos portugueses" e que "através de um debate democrático possa renascer um PSD com a ambição de liderar um novo projeto de mudança para a sociedade portuguesa".

"Não é tempo para taticismos, não podemos esperar mais quatro anos. Eu, por mim, direi presente, direi que o futuro diz presente. O meu nome é Miguel Pinto Luz e sou o vosso candidato à liderança do PSD", afirma o social-democrata no vídeo também publicado na sua página da rede social Facebook .