PSD

Rio diz que a Maçonaria está "a tentar condicionar muitas coisas"

Rio diz que a Maçonaria está "a tentar condicionar muitas coisas"

O líder parlamentar e presidente do PSD defendeu, em Aveiro, que a Maçonaria "está um pouco por todo o lado" e a tentar "condicionar a sociedade portuguesa", atribuindo a essa organização motivações obscuras e pouco transparentes.

As declarações de Rui Rio, à margem de um encontro com militantes do distrito de Aveiro, referiam-se à entrevista de Paulo Mota Pinto publicada, este sábado, no semanário "Expresso" e na qual esse jurista, professor e político remeteu para o presidente do PSD mais esclarecimentos sobre os alegados "interesses obscuros", que querem dominar o partido, na sequência de declarações relativas à candidatura de Luís Montenegro à liderança do PSD.

Questionado sobre o assunto, Rui Rio admitiu perceber a referência de Paulo Mota Pinto e respondeu: "Quando estou a falar de interesses secretos, obscuros, pouco transparentes, estou-me a referir claramente à Maçonaria".

Dizendo "pressentir" que a sociedade maçónica "está um pouco por todo o lado e a tentar condicionar muitas coisas", o líder social-democrata acrescentou: "Não tenho dúvidas sobre isso. Aliás, se eu não dissesse isto, era um hipócrita. Todos nós sabemos isto e ninguém tem coragem para o dizer, mas eu digo-o".

Rui Rio disputará com Luís Montenegro e ainda com Miguel Pinto Luz a presidência interna do PSD, em eleições a realizar no próximo dia 11 de janeiro.