Trabalho

Salário mínimo nos 750 euros vai custar 1,9 mil milhões às empresas

Salário mínimo nos 750 euros vai custar 1,9 mil milhões às empresas

Os patrões vão ter de arcar com um custo adicional aproximado de 1,9 mil milhões de euros anuais quando o salário mínimo nacional (SMN) chegar aos 750 euros, valor apontado pelo próprio Governo para 2023.

No entanto, a verdade é que estas atualizações não impulsionam, na mesma medida, o conjunto das remunerações. Se o salário médio superava o SMN em 90% em 2003, atualmente essa diferença é de apenas 50%.

Arrancam hoje as reuniões de Concertação Social para acertar o valor do SMN para vigorar a partir de 1 de janeiro de 2020. O Governo prometeu chegar a 2023 com um valor de 750 euros, mais 150 do que os atuais 600 euros. Os parceiros pedem até 850€ e o representante dos patrões, António Saraiva, já disse que 700€ já é "razoável" se a economia permitir.

Ler mais na edição impressa ou na versão e-paper