O Jogo ao Vivo

Congresso do PSD

Salvador Malheiro pede aos críticos que saiam de cena

Salvador Malheiro pede aos críticos que saiam de cena

Salvador Malheiro desafiou os críticos internos, "que já defendem um novo líder" mesmo após a vitória de Rui Rio, a mostrarem disponibilidade para entrar na corrida às autárquicas. Caso contrário, o vice-presidente do partido apontou-lhes uma solução: "sair de cena".

O braço direito de Rio, Salvador Malheiro, lembrou que o PSD deve estar focado nas eleições para os órgãos locais, em 2021, convocando os críticos internos a redirecionar as suas energias para esse combate. Apontou o dedo às energias e aos eleitores perdidos "por terem andado em guerrilhas internas" e deixou mesmo uma crítica direta: "E dizem-nos agora que não têm culpa?".

"Soubemos pelos jornais que já defendem novo líder. Mas líder será aqueles que os militantes escolheram agora, recentemente, e não parece ser certamente 'o senhor que se segue'. Por uma vez que seja coloquem os interesses do partido à frente de tudo. Por isso, aos catedráticos da crítica fácil, em vez de usar a vossa energia, a vossa mente, a vossa competência política da censura permanente, mostrem a vossa disponibilidade para o verdadeiro combate nas vossas terras", atirou, aludindo ao exemplo das autárquicas de 2001, em que o PSD conseguiu o feito de ser o partido com mais câmaras, o que levou ao pedido de demissão do então primeiro-ministro socialista António Guterres.

Foi também nessas eleições que Luís Montenegro concorreu às eleições em Espinho e não conseguiu vencer. E parece ter sido num duplo sentido que Salvador Malheiro usou tal alusão, tendo então lançado um apelo: "da mesma forma que também servimos o partido, se houver inteligência, de sair de cena quando se percebe que não somos os melhores candidatos da nossa comunidade".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG