Navio

"Santa Cristina" retoma pesca no Canadá 

"Santa Cristina" retoma pesca no Canadá 

O navio de pesca português "Santa Cristina" saiu de Bay Bulls, perto do porto de St. Johns, no Canadá, onde estava ancorado devido aos casos de covid-19 que foram detetados entre cinco dos tripulantes.

O site marinetraffic.com, que monitoriza em tempo real os movimentos de navios, confirma que a embarcação está a navegar. De acordo com familiares dos tripulantes, retomou a pesca.

Numa resposta enviada esta quarta-feira ao JN, a Direção Geral de Saúde (DGS) adiantou que "todos os tripulantes do navio foram hoje testados e tiveram resultado negativo". Estão incluídos "quatro que tinham anteriormente registo de teste positivo e que vão permanecer em isolamento até dia 24/7, data em que realizarão novo teste". Entre eles conta-se o observador da Organização de Pescas do Atlântico Noroeste (NAFO), que está em isolamento no quarto, referiu a empresa Seaexpert, que indica os observadores em Portugal.

A exceção é o quinto tripulante que tinha testado positivo, que "permanecerá internado no Canadá". Os últimos dados recolhidos pelo JN indicam que em causa estará o imediato e não o capitão, como por lapso foi anteriormente noticiado.

Canadá autoriza

A DGS assegura que as "Autoridades de Saúde do Canadá deram autorização de saída do navio". Acrescenta, ainda, que as Autoridades de Saúde Nacionais "reforçaram as orientações definidas anteriormente na Determinação da Autoridade de Saúde Nacional, conforme estipulado no Regulamento Sanitário Internacional".

PUB

"Durante todo o período que decorreu entre a Determinação e o dia de hoje, o comandante esteve em contacto com as Autoridades de Saúde portuguesas e cumpriu as indicações para salvaguarda da saúde dos tripulantes a bordo, tendo apresentado um plano de contingência do navio", finaliza a DGS.

Quanto ao "Princesa Santa Joana", a outra embarcação lusa que se encontra ancorada na baía de ​​​​​​​Conception, no Canadá, também com casos de covid-19, o Ministério dos Negócios Estrangeiros adiantou ao JN que tem "infetados 32 tripulantes", um dos quais está a "receber cuidado hospitalar".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG