cigarros

92,1% deixaram de fumar sem apoio

92,1% deixaram de fumar sem apoio

Os portugueses valem-se da sua força de vontade para combater a dependência do tabaco. 92,1% dos que abandonaram os cigarros não tiveram qualquer apoio, revela o relatório "Portugal - Prevenção e Controlo do Tabagismo em Números", baseando-se no último inquérito Nacional de Saúde (2014).

Recorde-se que a linha para a cessação tabágica prometida pelo anterior executivo, que funcionaria sob a chancela da Linha de Saúde 24, está atrasada, aguardando-se uma data para o seu arranque.

De qualquer modo, invertendo a tendência dos últimos anos, a procura de consultas aumentou. Registaram-se 22.358 em 2013 e 26008 em 2014: realizaram-se, portanto, mais 3650 sessões de apoio.

O relatório revela ainda que o número de ex-fumadores aumentou transversalmente, de 16% para 21,7%: Nos homens a subida deu-se de 26% para 31,8% e nas mulheres de 6,9 para 12,9%.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG