Nacional

Diagnóstico e tratamento por telemóvel são um risco

Diagnóstico e tratamento por telemóvel são um risco

Aproxime-se do "smartphone" e tussa repetidamente para o microfone. Em seguida, toque em "terminar teste" e veja o resultado e o xarope sugerido. Dores de cabeça, febre? Há aplicações que lhe indicam o que deve fazer para minorar os sintomas.

Nas lojas dos sistemas operativos android ou ios não faltam "apps" que prometem ajudas nos diagnósticos médicos. São de confiança? Não se sabe. E quem controla a qualidade e segurança dos dados? Ninguém.

A "saúde móvel" - termo que engloba as práticas médicas apoiadas por dispositivos como os telemóveis, bem como as aplicações - está a explodir. Em setembro do ano passado, havia mais de 165 mil "apps" de saúde, a maioria inúteis e muitas feitas sem acompanhamento de profissionais de saúde.

Conteúdo Patrocinado