Porto

"Se Deus permitir" Moreira cumprirá mandato até ao fim

"Se Deus permitir" Moreira cumprirá mandato até ao fim

"Se Deus permitir, cumprirei o meu mandato até ao fim". A garantia foi deixada por Rui Moreira quando entrou na sede da candidatura do movimento independente, onde vereadores e outros candidatos o esperavam. Garantindo não ter discurso escrito porque "dá azar", comentou também a elevada abstenção, dizendo ser "um otimista" e notando que a vida foi "facilitada" aos eleitores com mais uma hora de votação e voto antecipado.

Mais uma vez, o recandidato à Câmara do Porto insistiu que o seu objetivo é ficar até ao fim de um terceiro mandato, mas ressalvou que "nunca sabemos o nosso futuro".

Questionado sobre a elevada abstenção prevista, disse ainda esperar que na última hora de urnas abertas essa percentagem tivesse sido atenuada. "Facilitou-se a vida às pessoas, com mais uma hora de votação e voto antecipado para quem estava fora da cidade", recordou, dizendo ser "um otimista" quando confrontado com a eventual abstenção mais alta de sempre, entre 45% e 50%.

Recebido às 20 horas por algumas apoiantes que gritavam "vitória" de bandeiras no ar, o atual presidente da Câmara contou que se sentia "muito bem", tendo começado o dia "no Homem do Leme a ver o mar" e depois num almoço com a mulher, a mãe e irmãs.

E preparou discurso? "Nunca tenho, dá azar", respondeu, enquanto membros da lista continuavam a chegar. O seu número dois, Filipe Araújo, que ficaria com a presidência se Moreira perdesse o mandato devido ao caso Selminho, está acompanhado por vários familiares. O presidente já disse que o Porto ficaria tão bem entregue como ficou Lisboa a Fernando Medina quando Costa saiu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG