Exclusivo

Segunda fase de acesso com 11 081 vagas, metade de não matriculados

Segunda fase de acesso com 11 081 vagas, metade de não matriculados

A segunda fase do Concurso Nacional de Acesso (CNA), cujas candidaturas terminam esta sexta-feira, conta com um total de 11 081 vagas, mais de metade provenientes de alunos que, apesar de colocados, não se matricularam na 1.ª fase. São 11,6% dos quase 50 mil colocados, mais 0,8 pontos percentuais face ao ano passado, que, por diversas razões, não consumaram a matrícula. A que se somam as 5284 vagas que não haviam sido preenchidas, no valor mais baixo desde 1999. Para o famigerado curso de Medicina, estão a concurso ainda 21 lugares.


De acordo com o Ministério da Ciência e Ensino Superior, nesta 2.ª fase que hoje termina não houve transferência, pelas instituições, de vagas não ocupadas nos concursos especiais, como o de internacionais ou maiores de 23 anos. Pelo que 5797 lugares agora postos a concurso correspondem a estudantes colocados na 1.ª fase mas que não se matricularam. São 11,6% do total, contra 10,8% no ano passado e 9,7% no concurso de 2020.

As razões para estes dados são variadas. De estudantes que concorreram, mas que já estavam inscritos no estrangeiro. Dos que optaram pelo ensino privado. Ou dos que, não entrando na 1.ª opção - que subiu dois pontos percentuais na 1.ª fase, para os 52% do total - tentam agora melhor sorte nesta 2.ª fase. Contas feitas, e facultadas ao JN pela tutela, estas 11 081 vagas iniciais disponibilizadas na 2.ª fase são o valor mais baixo desde, pelo menos, 2018, quando foram a concurso 14 076.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG