Diploma

Sesimbra com regras mais restritivas por estar em risco muito elevado

Sesimbra com regras mais restritivas por estar em risco muito elevado

Dos 10 concelhos de Portugal Continental com medidas mais restritivas para combater a pandemia, Sesimbra é o único em risco muito elevado de transmissibilidade da covid-19, enquanto os restantes registam risco elevado, segundo a resolução do Conselho de Ministros.

"No próximo período de uma semana ficam enquadrados no nível de risco elevado os municípios de Albufeira, Arruda dos Vinhos, Braga, Cascais, Lisboa, Loulé, Odemira, Sertã e Sintra, ficando no nível de risco muito elevado o município de Sesimbra", lê-se no diploma do Governo, publicado na quinta-feira à noite em "Diário da República" e que entrou esta sexta-feira em vigor.

A resolução do Conselho de Ministros "altera as medidas aplicáveis a determinados municípios no âmbito da situação de calamidade", que se aplica em todo o território nacional continental, até às 23.59 horas de 27 de junho, tendo em consideração a avaliação do risco de transmissibilidade do vírus e do nível de incidência registado em cada concelho.

No âmbito da nova fase do plano de desconfinamento, em vigor desde 10 de junho, que se aplica a 268 dos 278 concelhos de Portugal Continental, o Governo deixou de considerar as anteriores quatro etapas, aplicando agora medidas mais restritivas no caso de situações epidemiológicas de risco elevado e de risco muito elevado.

O nível de risco elevado aplica-se aos concelhos que registem, pela segunda avaliação consecutiva, uma taxa de incidência superior a 120 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias (ou superior a 240 se forem concelhos de baixa densidade populacional), o que foi registado em Albufeira, Arruda dos Vinhos, Braga, Cascais, Lisboa, Loulé, Odemira, Sertã e Sintra.

PUB

As regras aplicáveis a estes concelhos de risco elevado são: teletrabalho obrigatório quando as atividades o permitam; restaurantes, cafés e pastelarias (no interior, máximo de seis pessoas por grupo; em esplanada 10 pessoas por grupo) até às 22.30 horas; espetáculos culturais até às 22.30 horas; casamentos e batizados com 50% da lotação; comércio a retalho alimentar e não alimentar até às 21 horas; permissão de prática de todas as modalidades desportivas, sem público; permissão de prática de atividade física ao ar livre e em ginásios; eventos em exterior com diminuição de lotação, a definir pela Direção-Geral da Saúde (DGS) e Lojas de Cidadão com atendimento presencial por marcação.

O nível de risco muito elevado de transmissibilidade da covid-19 identifica os concelhos que registem, pela segunda avaliação consecutiva, uma taxa de incidência superior a 240 casos por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias (ou superior a 480 se forem concelhos de baixa densidade populacional), o que é o caso de Sesimbra.

Entre as regras para os concelhos de risco muito elevado estão: teletrabalho obrigatório quando as atividades o permitam; restaurantes, cafés e pastelarias (no interior, máximo de quatro pessoas por grupo; em esplanadas, máximo de seis pessoas por grupo) até às 22.30 horas durante a semana e até às 15.30 horas ao fim de semana e feriados; espetáculos culturais até às 22.30 horas; casamentos e batizados com 25% da lotação; comércio a retalho alimentar até às 21 horas durante a semana e até às 19 horas ao fim de semana e feriados; e comércio a retalho não alimentar até às 21 horas durante a semana e até às 15.30 horas ao fim de semana e feriados.

Outras das medidas são a permissão de prática de modalidades desportivas de médio risco, sem público; a permissão de prática de atividade física ao ar livre até seis pessoas e ginásios sem aulas de grupo; eventos em exterior com diminuição de lotação, a definir pela DGS e Lojas de Cidadão com atendimento presencial por marcação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG