Pedrógão Grande

SIRESP "trama" secretário-geral adjunto da Administração Interna

SIRESP "trama" secretário-geral adjunto da Administração Interna

Inspeção-geral da Administração Interna propõe processo disciplinar para Francisco Gomes por causa da rede de comunicações de emergência.

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) já concluiu a auditoria encomendada pela ministra da Administração Interna sobre o incêndio de Pedrógão Grande. E, nas conclusões, o organismo propõe a Constança Urbano de Sousa a instauração de um processo disciplinar ao secretário-geral adjunto da Administração Interna, Francisco Gomes, responsável por "vigiar" o contrato do Estado com a empresa privada SIRESP que garante as comunicações de emergência.

Entretanto, a ministra chamou os jornalistas para uma conferência de imprensa, que decorrerá na tarde desta quarta-feira pelas 17.30 horas, sem que tenha sido adiantado o tema do encontro.

Segundo o "Expresso", o relatório final da IGAI aponta para a existência de falhas nas comunicações do SIRESP durante o incêndio de Pedrógão Grande e noutras ocasiões. Como o JN adiantou esta semana, o sistema teve falhas consecutivas desde 2010. A IGAI terá ainda chamado à atenção para a ausência de fiscalização do sistema e para a não realização, por parte de Francisco Gomes, de reuniões que seriam obrigatórias para acompanhar o desempenho da rede de comunicações.

A 27 de junho, e sobre as falhas no SIRESP em Pedrógão, a secretaria-geral da Administração Interna acusou a Proteção Civil de ter feito tardiamente o pedido das antenas móveis que permitem suprir as falhas da rede fixa. A acusação foi feita por Francisco Gomes num relatório enviado ao Governo, depois de o primeiro-ministro, António Costa, ter pedido esclarecimentos a várias entidades sobre o que aconteceu no fogo de Pedrógão, em que morreram quase 70 pessoas.

Num outro relatório, também enviado ao primeiro-ministro, a Proteção Civil defendeu-se e respondeu que não podia ter antecipado o pedido de ativação da estação móvel por não ter "a possibilidade de monitorização da rede SIRESP, competência atribuída à secretaria-geral da Administração Interna".

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG