Exclusivo

SNS deteta 101 vítimas de mutilação genital em 2020

SNS deteta 101 vítimas de mutilação genital em 2020

Maioria só é registada quando chega grávida ao hospital. Única condenação pelo crime decidida em janeiro. Procuradoria investiga mais duas situações.

Entre 2015 e 2020, o Ministério Público abriu 12 inquéritos sobre mutilação genital feminina, mas, desde que a prática foi considerada crime autónomo, apenas um processo chegou a tribunal. Só, este ano, foram reportados 101 casos de mulheres vítimas desta prática violenta pelos centros de saúde e hospitais.

Dos 12 inquéritos abertos pela Procuradoria-Geral da República, nove foram arquivados, dois estão em investigação e o único que seguiu para tribunal foi o de Rugui Djaló, cidadã guineense. É a única pessoa condenada a três anos de prisão efetiva pelo crime de mutilação genital da filha de um ano de idade durante uma viagem ao país de origem. A sentença foi conhecida no início deste ano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG