Saúde

Só 20% dos novos médicos de família ficam em Lisboa e Vale do Tejo

Só 20% dos novos médicos de família ficam em Lisboa e Vale do Tejo

A região do país com mais utentes sem médico de família captou apenas 32 especialistas no último concurso nacional. Ministério pode autorizar concursos regionais e contratações diretas para preencher vagas que ficaram por ocupar.

Das 235 vagas abertas no âmbito do concurso de segunda época na área de Medicina Geral e Familiar foram preenchidas 160 (68%), o que permitirá dar médico de família a cerca de 300 mil utentes, informou, esta manhã de terça-feira, o Ministério da Saúde.

Em dezembro de 2021, segundo dados das plataformas de monitorização do Ministério da Saúde, havia um total de 1,1 milhões de utentes sem médico de família atribuído, a maioria dos quais (cerca de 784 mil) na região de Lisboa e Vale do Tejo. O que significa que a atual legislatura terminará com cerca de 800 mil utentes a descoberto.

Mais de 30% dos lugares abertos neste concurso ficaram por ocupar, mas refira-se que o número de vagas disponibilizadas era superior ao dos candidatos (91) que terminaram a especialidade na época especial de avaliação de 2021. Um procedimento que o Ministério da Saúde tem seguido nos últimos anos, com o objetivo de captar mais médicos do que os recém-especialistas da respetiva época.

Das 160 vagas preenchidas, 93 situam-se na região Norte, 32 em Lisboa e Vale do Tejo, 27 no Centro, seis no Algarve e duas no Alentejo.

Num comunicado, o Ministério da Saúde refere que "pela primeira vez, este concurso não encerra com esta escolha". Porque, segundo o despacho n.º 12248-A/ 2021, de 16 de dezembro, o Ministério da Saúde pode autorizar as Unidades Locais de Saúde a recrutar médicos e as Administrações Regionais de Saúde a abrir novos concursos para preencher as vagas que não foram escolhidas.

A tutela refere ainda que o número de vagas abertas (235), representa, para esta segunda época de avaliação, "o maior número de vagas disponibilizadas para Medicina Geral e Familiar dos últimos seis anos" e acrescenta que este concurso obteve "o maior número de médicos recrutados".

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG