Eleições

Só três distritais do PSD estão em vias de mudar de liderança

Só três distritais do PSD estão em vias de mudar de liderança

Com um grupo parlamentar à sua imagem, Rui Rio também não deverá ficar com um partido muito diferente para gerir, ao nível das estruturas distritais.

Oito já foram a votos, no ano passado, das quais cinco mudaram de rosto. Este ano, dez vão ter que marcar eleições para depois do congresso deste fim de semana em Viana do Castelo. A renovação apenas está garantida em três, devido à limitação de mandatos.

Foram cinco as estruturas locais que, durante este ano, mudaram de liderança. Em Coimbra, a presidência da Distrital passou das mãos de Maurício Marques (que saiu em janeiro em rutura com Rui Rio) para as de Paulo Leitão. Em Castelo Branco, Manuel Frexes também se demitiu, tendo sido substituído por Luís Santos. Em Beja, a liderança passou, há um ano, para as mãos de Gonçalo Valente e, em Portalegre, foi eleito António José Miranda. Já na capital, Pedro Pinto, antigo braço-direito de Santana Lopes, saiu e a Distrital foi ganha, há dois meses, por Ângelo Pereira que derrotou Sofia Vala Rocha.

Ler mais na edição impressa ou na versão e-paper

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG