Exclusivo

Só um quarto dos médicos regressados ao SNS fica a tempo inteiro

Só um quarto dos médicos regressados ao SNS fica a tempo inteiro

Centros de saúde e hospitais contam 216 especialistas que regressaram ao ativo. Apenas 28% escolhem trabalhar a tempo completo.

A maioria dos médicos aposentados que regressa ao Serviço Nacional de Saúde (SNS) escolhe trabalhar em tempo reduzido. Quase um quinto opta por dedicar aos doentes entre 5 e 15 horas por semana e 44% preferem períodos de 16 a 25 horas semanais. Apenas 28% voltam a tempo inteiro. Até que ponto é que este regime excecional, criado há dez anos como uma solução transitória, ainda faz sentido? Os sindicatos médicos consideram-no um obstáculo à entrada dos mais novos.

Atualmente, há um total de 220 médicos aposentados no ativo, dos quais 138 nos cuidados primários, 78 nos cuidados hospitalares e quatro nos serviços centrais (este último número não deve ser contado para efeitos do SNS), disse ao JN a Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG