Nacional

Soares diz que não vale a pena "fazer um bicho de sete cabeças" do FMI

Soares diz que não vale a pena "fazer um bicho de sete cabeças" do FMI

O ex-presidente da República Mário Soares defendeu, esta quinta-feira, que não vale a pena fazer "um bicho-de-sete-cabeças" do FMI e afirmou esperar que os partidos se entendam em nome do interesse do país.

"Esteve cá o FMI duas vezes, é bom não fazer um bicho-de-sete-cabeças que não o é. O presidente do FMI, Dominique Strauss Kahn é um líder socialista, não é um conservador nem é um neoliberal", afirmou.

O ex-chefe de Estado falava aos jornalistas à margem da inauguração da exposição "A voz das vítimas", instalada na antiga cadeia do Aljube, Lisboa.

Questionado sobre os sacrifícios que poderão ser pedidos aos portugueses na sequência do pedido de assistência financeira, Mário Soares afirmou: "vamos ver se serão tão grandes assim".

"Isto não é um problema português, é um problema europeu. Vamos ter que resistir e resolver este problema", afirmou.

Mário Soares afirmou ainda que "gostaria que os partidos se entendessem" no actual contexto do país.

Questionado sobre a possibilidade de a Finlândia inviabilizar o empréstimo a Portugal, Mário Soares respondeu que "não é de admirar" considerando que "é governada hoje por um Governo de extrema-direita".