Exclusivo

Sondagem sobre autárquicas pede identidade a inquiridos

Sondagem sobre autárquicas pede identidade a inquiridos

Ninguém assume autoria do inquérito em Cabeceiras de Basto, no qual perguntam ainda se têm filhos e se estão empregados. ERC recebeu queixa.

Desde janeiro que alguns residentes de Cabeceiras de Basto estão a ser surpreendidos com uma chamada para o telefone fixo da residência. Tendo como pretexto um estudo de opinião, para as autárquicas deste ano, a chamada termina com questões de índole pessoal. Ninguém assume a autoria da sondagem, mas a Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC) já recebeu uma queixa e a GNR diz que vai "ficar atenta".

Várias pessoas testemunharam ao JN que a chamada demora "cerca de 10 minutos" e as perguntas começam por assuntos de política local. Se é "filiado em algum partido" e, se fosse agora, "quem escolheria como presidente da Câmara", entre os nomes de Joaquim Barreto, presidente da Assembleia Municipal, deputado e líder da Distrital do PS; Francisco Alves, atual presidente de Câmara, do PS; Jorge Machado, vereador e líder do movimento Independentes Por Cabeceiras (IPC); e Manuel Teixeira, candidato já anunciado pelo PSD. Outra das perguntas prende-se com a "avaliação, de 0 a 10, da prestação de Francisco Alves". Depois destas questões surgem, normalmente, mais três que causam estranheza. "Quantos filhos tem? Os filhos estão desempregados? Como se chama?".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG