Exclusivo

Subvenção mensal do CDS cai 60% e esquerdas também levam rombo

Subvenção mensal do CDS cai 60% e esquerdas também levam rombo

Mesmo sem eleitos, centristas vão receber 20 mil euros por passarem fasquia dos 50 mil votos, PCP, BE e PAN sofrem corte em subvenções.

A razia nos ex-parceiros do PS e no CDS vai-lhes pesar no bolso, com perdas nas subvenções, bem como nos apoios definidos pelo número de votos e para o funcionamento das bancadas. Mesmo sem eleitos, o CDS terá subvenção para a atividade partidária por ter perto de 87 mil votos. Mas esta cai 60% para 20 mil euros mensais, proporcional à queda eleitoral, o que forçará uma reestruturação financeira. Com resultados ainda provisórios, BE, PAN e CDU podem encaixar, respetivamente, menos 51%, 50% e 28%. O Chega consegue seis vezes mais e a Iniciativa Liberal quadruplica.

Existem três tipos de subsídios. Na subvenção pública para atenuar os custos da campanha, os efeitos não são tão claros porque dependem de outros fatores. Há um bolo a distribuir superior a sete milhões de euros. É agora maior porque o indexante dos apoios sociais (IAS) cresceu dos 438,81 para os 443,2 euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG