O Jogo ao Vivo

Inflação

Superior sob pressão com subida de preços

Superior sob pressão com subida de preços

O Sindicato Nacional do Ensino Superior alerta que a inflação terá efeitos nos orçamentos das instituições e nos salários.

O Sindicato Nacional do Ensino Superior (SNESup) "vê com muita satisfação" os resultados do concurso nacional de acesso, mas está preocupado com os efeitos da inflação nos orçamentos das instituições e pede uma "ação enérgica" ao Governo.

A presidente do SNESup, Mariana Gaio Alves, defende que os professores e outros profissionais que trabalhem nas instituições de Ensino Superior "estão ainda mais sobrecarregados este ano com os preços a aumentar, designadamente as despesas de água e de luz".

PUB

A propósito dos resultados da 1.ª fase do concurso nacional de acesso ao Ensino Superior, divulgados ontem e que revelam a colocação de quase 50 mil novos estudantes, a dirigente sindical reforça que "o dinheiro que é transferido do Orçamento do Estado não chega já há vários anos".

Pedem "ação enérgica"

A principal preocupação, este ano, é o peso da inflação dado o contexto generalizado de aumento de preços, o que necessariamente tem consequências nos orçamentos das instituições, que "vão estar ainda mais sobre pressão", aponta.

Por isso, face ao contexto, Mariana Gaio Alves espera "uma ação enérgica da parte do Governo com medidas de apoio relativamente às condições de trabalho dos professores do Ensino Superior e às condições em geral das instituições para acolher o número crescente de estudantes".

Quase 50 mil alunos conseguiram entrar para o Ensino Superior na primeira fase do concurso nacional de acesso, em que só 19% dos candidatos não obtiveram colocação. No total, são 49 806 novos estudantes nas instituições públicas, o segundo maior número em 33 anos. O número foi apenas superado pelos quase 51 mil alunos colocados na primeira fase de 2020.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG