Parlamento

SIS soube do furto em Tancos através da comunicação social

SIS soube do furto em Tancos através da comunicação social

O secretário-geral do Sistema de Informações da República Portuguesa afirmou no parlamento que soube do furto de Tancos através do Serviço de Informações de Segurança, e que este serviço tomou conhecimento através da comunicação social.

Numa primeira declaração na comissão de Defesa Nacional, Júlio Pereira disse que tomou conhecimento do furto no dia 29 de junho, através do Serviço de Informações de Segurança (SIS), e que este serviço soube do facto pela comunicação social no mesmo dia.

O secretário-geral do Sistema de Informações da República Portuguesa (SIRP) está a ser ouvido na comissão parlamentar de Defesa Nacional, a requerimento do PSD, face à "persistência de um conjunto de dúvidas que merecem ser totalmente esclarecidas" sobre o furto de material de guerra nos Paióis Nacionais de Tancos.

Júlio Pereira, que repetiu esta informação, em resposta a uma pergunta do PSD, considerou depois que ter uma informação de que houve um assalto "pouco ou nada significa" se não se souber o conteúdo do que foi roubado.

Se o furto ocorreu de 28 para 29 de junho, considerou, "não é excessivo" o tempo que levou até a informação sobre o furto ter sido divulgada.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG