Exclusivo

Técnicos do INEM atendem telefones por falta de ambulâncias

Técnicos do INEM atendem telefones por falta de ambulâncias

Mais de 90 especialistas de emergência pré-hospitalar aguardam há meses estágios em veículos para concluir formação. INEM não se compromete com datas.

Há mais de 90 técnicos de emergência pré-hospitalar (TEPH) do INEM que estão há vários meses à espera de ambulâncias para conseguirem concluir a sua formação e poderem atuar em cenários reais. Até existirem as denominadas "ambulâncias-escola", onde terão de ser acompanhados por médicos também especializados em emergência, ficam colocados a atender telefones nos centros de orientação de doentes urgentes (CODU) em vez de estarem a dar apoio pré-hospitalar.

Um ano após o início do processo formativo, que a legislação obriga a que seja de seis meses, o INEM não se compromete com nenhuma data para a conclusão deste curso.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG