Chão da Lagoa

"Temos de lutar para acabar com o fascismo", diz Alberto João Jardim

"Temos de lutar para acabar com o fascismo", diz Alberto João Jardim

"Temos de lutar para acabar com o fascismo", afirmou Alberto João Jardim, sem contextualizar,  durante a ronda pelas 54 barracas que representam as 52 freguesias da Madeira mais os TSD e a JSD, na festa anual do Chão da Lagoa.

O secretário-geral do partido, Marques Guedes, acompanhou o périplo de Jardim sempre na companhia de Guilherme Silva.

Marques Guedes deverá ler uma mensagem da presidente do partido, Manuela Ferreira Leite, que cancelou a sua viagem à Madeira por razões de saúde.

Alberto João Jardim já garantiu que em 2011 não vai fazer esta volta pelas barracas porque vai estar "calmo na barraca de Santa Luzia", seu local de residência

Este deverá ser, de acordo com o presidente do Governo Regional da Madeira, o último ano em que a festa se realiza neste espaço.

Jardim ainda aproveitou um momento de boa disposição para brincar com o famoso gesto feito pelo ex-ministro da Economia, Manuel Pinho, fazendo o gesto apenas com uma das mãos.

Ao longo da volta pelas barracas o líder do PSD/Madeira foi cantando, dançando, posando para a fotografia, bebendo um copo numa barraca, outro noutra, petiscando e brincando, como faz todos os anos.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG