O Jogo ao Vivo

Covid-19

Todo o país com R(t) acima de 1 mas com desaceleração de novos casos

Todo o país com R(t) acima de 1 mas com desaceleração de novos casos

Todas as regiões do país registam um índice médio de transmissibilidade superior ao limiar de 1, mas com uma desaceleração do aumento de novos casos de infeção nos últimos dias.

Segundo o relatório sobre a curva epidémica do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) hoje divulgado, Lisboa e Vale do Tejo regista um Rt - que estima o número de casos secundários de covid-19 resultantes de uma pessoa infetada - de 1,07, depois de ter apresentado 1,12 na semana anterior.

Esta tendência de redução é também evidente no Norte, que está agora com um Rt de 1,24, inferior aos 1,34 que registava no anterior relatório do INSA, mas ainda o mais elevado entre todas as regiões do país.

O Centro passou de um Rt de 1,23 para 1,13, o Alentejo de 1,26 para 1,13, o Algarve de 1,21 para 1,15, os Açores de 1,15 para 1,13 e a Madeira de 1,29 para 1,20, referem os dados do instituto.

No que se refere à notificação de novos casos de infeção acumulada a 14 dias, o INSA adianta que Portugal apresenta uma taxa entre 240 e 479,9 por 100 mil habitantes, considerada "muito elevada e com tendência crescente" e que na mesma situação, a nível europeu, encontra-se o Luxemburgo e os Países Baixos.

Por regiões, o Algarve é a região que regista uma taxa de incidência mais elevada (806,4), seguindo-se Lisboa e Vale do Tejo (486,6), o Norte (288,5), o Alentejo (211,4), os Açores (194,1), o Centro (187,6) e a Madeira (78,8).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG