Premium

Trabalho e ensino em casa deixam pais à beira da exaustão

Trabalho e ensino em casa deixam pais à beira da exaustão

Por ser "humanamente impossível" ir a todas, muitos deixaram de corresponder a todas as exigências da escola.

Com um ano letivo como nunca aconteceu a chegar ao fim, os pais em teletrabalho estão exaustos, ansiosos e cansados de uma gestão acumulada. Em casa, tiveram que ser professores, trabalhar fora de horas e dar conta das tarefas domésticas. A sobrecarga levou muitos a desistir de tentar corresponder às solicitações da escola.

João Garcia tem uma mão cheia de crianças em casa - quatro meninas, de 5, 12, 13 e 16 anos, e um rapaz de 16. É uma família reconstruída. Ele é engenheiro eletrotécnico e dá aulas no ensino superior, a mulher é psicóloga. Estiveram os dois em teletrabalho. Em casa, revezaram-se para dar apoio aos filhos, ora para brincar com a mais nova, ora para ajudar em trabalhos. Desistiram da telescola quando os filhos se desinteressaram.

Outras Notícias