Exclusivo

Transporte a pedido ganhou a corrida para tirar as aldeias do isolamento

Transporte a pedido ganhou a corrida para tirar as aldeias do isolamento

Rede alternativa às carreiras já tem 151 contratos no país. Maioria são táxis. Região Centro mais desenvolvida.

O Transporte Flexível a Pedido (TFP) pegou de estaca em Portugal. As dezenas de concelhos onde já foi implementado não prescindem dele e continua a ser melhorado. Garante condições de mobilidade a quem vive em localidades que não dispõem de carreira regular pública e é uma fonte extra de receita, principalmente, para taxistas.

O Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) adiantou ao JN que, desde 2016, ano em que o TFP foi legislado, foram comunicados 151 contratos celebrados entre autoridades de transportes, como é o caso das Comunidades Intermunicipais (CIM), e empresas ou taxistas. Um terço (52) data de 2021 e destes 39 foram submetidos pela CIM Viseu Dão Lafões.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG