Exclusivo

Trotinetas em Lisboa: "Do nada, isto parece um parque infantil gigante"

Trotinetas em Lisboa: "Do nada, isto parece um parque infantil gigante"

Há cerca de um ano, Gonçalo Potier Dias decidiu trocar os tempos de espera dos transportes públicos pelas trotinetas elétricas partilhadas em Lisboa. "Comecei a utilizar as trotinetas porque poupo tempo, comparando com o metro. De trotineta demoro quase 12 minutos de casa até à faculdade", conta ao JN o jovem de 23 anos.

Todos os dias, se encontrar uma trotineta estacionada perto de casa, na zona do Saldanha - o que não é difícil, a "oferta é muita", diz - facilmente escolhe uma para seguir viagem em direção à Faculdade de Ciências da Universidade Lisboa, no Campo Grande, onde estuda Matemáticas Aplicadas.

"É um percurso que consigo fazer maioritariamente pelas ciclovias", aponta, sendo estas das vias recomendadas pelas operadoras. Só se estiver atrasado para as aulas é que não circula pelas ciclovias de acesso, mais longas do que os "atalhos" que conhece. "Ando encostado aos passeios, nunca em cima", diz, reconhecendo que "é desconfortável para quem passa a pé".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG