Queixas

Universidade de Coimbra recebeu duas denúncias de discriminação ou preconceito

Universidade de Coimbra recebeu duas denúncias de discriminação ou preconceito

A Universidade de Coimbra registou duas denúncias relacionadas com discriminação ou preconceito, através do canal interno criado em junho, revelou esta terça-feira a instituição.

O canal registou 15 reportes, ao todo, através do canal de denúncia, sendo a maioria relacionados "com o funcionamento de serviços e atividades da Universidade de Coimbra, enquadrando-se melhor no conceito de reclamação", disse aquela instituição do ensino superior, em resposta à agência Lusa.

Em junho, a Universidade de Coimbra criou um canal de denúncia interna para possíveis casos de abuso de poder, assédio moral e sexual, corrupção, discriminação ou fraude, entre outros, para prevenir e sancionar "condutas impróprias".

PUB

Relativamente às duas situações classificadas pelos denunciantes na categoria de discriminação e preconceito, a Universidade de Coimbra (UC) explicou que, "relativamente a um dos reportes, não foi possível dar seguimento à averiguação por insuficiência de elementos apresentados e por não ser possível obter mais informação, uma vez que se tratava de denúncia anónima".

"O segundo reporte encontra-se em averiguação interna, não sendo ainda possível confirmar o enquadramento na categoria de discriminação/preconceito", acrescentou.

Até à data, "nenhuma das situações reportadas no canal de denúncia já avaliadas apresentou informação suscetível de originar processo sancionatório interno", salientou.

A Universidade de Coimbra frisou ainda que todas as situações, mesmo que enquadradas no conceito de reclamação e não de denúncia, são "devidamente tratadas, assegurando-se a resposta ao denunciante através da própria plataforma do canal de denúncia".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG