Exclusivo

Urgências com plano de contingência no verão

Urgências com plano de contingência no verão

Medida anunciada pela ministra da Saúde para responder aos constrangimentos do fim de semana. Temido admite ainda contratar "todos os especialistas que aceitem ser contratados".

Criar um plano de contingência para os meses de verão, com uma maior articulação dentro do Serviço Nacional de Saúde (SNS), contratar "todos os especialista que queiram ser contratados" e monitorizar os indicadores de saúde materna. Estas são três das medidas apresentadas ontem pela ministra da Saúde para responder à crise das urgências. Marta Temido anunciou um plano a dois tempos e voltou a frisar que "a situação não é nova". As declarações de Marta Temido surgiram após três dias de constrangimentos em várias urgências de obstetrícia do país. Algumas fecharam portas, outras funcionaram a meio-gás. A região de Lisboa e Vale do Tejo foi a mais afetada.

"Sabemos que, não sendo de hoje, estes problemas estão num momento mais agudo, depois de dois anos de pandemia e de um adiar de um conjunto de medidas que queríamos ter implementado anteriormente e que não foram possíveis de ser implementadas", referiu a ministra da Saúde, "falando numa situação com outra gravidade" e que se prende "com constrangimentos nas organizações de escalas de urgência externa de ginecologia e obstetrícia".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG