Mau tempo

Vento forte derruba árvores e estruturas no Algarve

Vento forte derruba árvores e estruturas no Algarve

O Algarve registou 42 ocorrências relacionadas com o mau tempo nas últimas 48 horas, sobretudo em Loulé e Portimão, a maioria sem gravidade.

O mau tempo, que assolou a região do Algarve com maior incidência na madrugada e dia de Natal, afetou, sobretudo, os concelhos de Loulé (nove ocorrências) e Portimão (seis) embora tenha também afetado Albufeira, Aljezur, Faro, Lagoa, Lagos, Monchique, Olhão, Tavira e Vila do Bispo, informou, este domingo, o Comando Regional de Emergência e Proteção Civil (CREPC) do Algarve.

A maior parte das intervenções das forças de Proteção Civil na região ocorreram devido a situações de queda de árvores (16), movimentos de massa (duas), inundações (duas) e quedas de estruturas (nove).

Registaram-se, ainda, 11 desobstruções de vias rodoviárias, destacando-se o corte da Estrada Municipal 514 na Asseca, Ponte S. Domingos, na freguesia de Santa Maria e Santiago, concelho de Tavira, devido à subida da água.

Todas as ocorrências - causadas pela precipitação, por vezes forte, e pelos episódios de vento forte -, foram resolvidas pelo patamar municipal da proteção civil, sem necessidade de reforço regional, acrescenta o CREPC.

Em comunicado, aquele organismo adianta que participaram nas operações 186 operacionais, apoiados por 65 veículos dos diferentes serviços municipais e agentes de Proteção Civil, nomeadamente, os corpos de bombeiros.

Na quinta-feira, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil emitiu um aviso à população devido às "condições meteorológicas adversas", com chuva, vento e agitação marítima durante o fim de semana.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG