O Jogo ao Vivo

Lisboa

Ventura e Le Pen reforçam "aliança" e condenam imigração desregulada

Ventura e Le Pen reforçam "aliança" e condenam imigração desregulada

Após incidente com jornalistas, os líderes do Chega e da União Nacional francesa reforçaram a luta pela Europa "dos que trabalham" e condenaram a imigração desregulada e o islamismo.

A presença de Marine Le Pen em Lisboa para apoiar a candidatura de André Ventura às presidenciais ficou marcada, esta sexta-feira à tarde, por um incidente com os jornalistas.

Na conferência de imprensa do candidato do Chega e da líder nacionalista francesa, vários repórteres de imagem decidiram abandonar a sala do hotel lisboeta onde estava marcada a sessão, em protesto contra a falta de condições sanitárias.

No arranque do encontro, cerca de 40 minutos depois do previsto, André Ventura deu as boas-vindas a Le Pen, reconhecendo tratar-se de "um dia muito feliz" para a sua campanha presidencial.

O líder do Chega felicitou a deputada francesa, realçando uma aliança baseada nas "ideias comuns" que apresentam para a Europa "dos verdadeiros europeus, dos que trabalham".

Nas palavras de André Ventura, trata-se de um projeto "que se está a consolidar, ao contrário de Bruxelas", que o candidato às eleições descreve como sendo "contra a destruição da matriz cristã da Europa, digna dos europeus". Le Pen é, por isso, acrescentou, "uma lutadora" pela "Europa possível que nos pode defender".

PUB

Já para a líder nacionalista, Ventura é "um homem forte e talentoso", líder de um movimento político "muito promissor", que em breve será "o principal em Portugal".

Apesar de defender a luta contra a "imigração desregulada", Marine Le Pen assumiu que a população portuguesa imigrada em França permite "enriquecer a comunidade". Além disso, anunciou a intenção de apresentar, no Parlamento francês, um projeto de lei "contra o islamismo", numa "luta com armas contra o totalitarismo".

Os líderes do Chega e da União Nacional francesa condenaram ainda a invasão do Capitólio, esta quarta-feira, em Washington, na sequência da derrota eleitoral de Donald Trump. Contudo, Le Pen defendeu que a eleição do republicano "teria sido melhor para os interesses" franceses.

Para André Ventura, Joe Biden "pode ser um perigo para a Europa", uma vez que tenciona reforçar relações com a China, acusando ainda o presidente eleito de "trazer à superfície questões étnicas e raciais".

Depois da conferência de imprensa, os dois seguiram, de carro, para o Monumento aos Heróis da Grande Guerra, cerca de 600 metros abaixo na Avenida da Liberdade, onde deixaram uma coroa de flores em homenagem aos combatentes.

No local, estavam à espera todos os repórteres de imagem que uma hora antes tinham abandonado a conferência de imprensa em protesto pelas condições sanitárias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG