A ministra da Administração Interna admite agir civilmente contra os incendiários e promete estudar medidas para limitar os passos dados por pessoas consideradas de risco, durante o período crítico.

Entrevista

Governo quer incendiários a pagar custos do combate

Governo quer incendiários a pagar custos do combate

Depois de uma semana crítica, em que terão ardido 70 mil hectares de floresta, a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, considera crucial reformar a gestão e o ordenamento, para evitar que o combate seja penalizado sempre que a meteorologia é adversa.

Assegura que a ajuda à Madeira foi acionada assim que o Governo regional a pediu e promete estudar novas medidas para limitar os passos dados por pessoas consideradas de risco, durante o período crítico.

Em entrevista ao JN, a governante revela ainda um "simplex" na GNR e PSP, de forma a libertar mais profissionais para o terreno.

Conteúdo Patrocinado