O padre Nuno Gonçalves está prestes a tornar-se reitor da Universidade Gregoriana, a mais prestigiada de Roma. O jesuíta defende que os cortes nos contratos de associação refletem uma visão "autoritária" do Governo.

Padre Nuno Gonçalves

"O Estado quer ter o monopólio da educação"

"O Estado quer ter o monopólio da educação"

Antigo provincial dos jesuítas em Portugal, foi diretor da Faculdade de Filosofia da Universidade Católica de Braga e é doutor em História da Igreja. Aos 58 anos, o padre Nuno Gonçalves tornar-se-á, a partir do próximo dia 1, o primeiro reitor português da Universidade Gregoriana, onde é professor há cinco anos. Antes de viajar para Roma, o jesuíta mostra-se preocupado com o rumo da educação em Portugal, critica as opções do Governo e alerta para os riscos do excesso de securitarismo de alguns países europeus.