Ribau Esteves, presidente da C. M. Aveiro afirmou que anseia a redação final do Código de Contratação Pública e referiu-se à discussão das alterações como uma "salgalhada". O autarca caracterizou o IMI como o "único imposto antipático".

Conferência JN

O imposto "antipático" e a "salgalhada" do Código de Contratação Pública

O imposto "antipático" e a "salgalhada" do Código de Contratação Pública

"Aquela confusão parlamentar de quatro horas a votar as alterações ao código, de um Governo que ora altera o artigo 113 com a ajuda do PSD, ora altera o artigo 47 com a ajuda do Bloco de Esquerda ou altera o artigo 64 com a ajuda do PCP, e obviamente que estão a ver a coerência e a profundidade do novo Código de Contratação Pública em Portugal. É seguramente uma salgalhada", descreveu Ribau Esteves durante a conferência "Aveiro No Centro do Combate à Pandemia", organizada pela autarquia com o JN e a TSF, que decorre esta sexta-feira no Centro de Congressos de Aveiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG