Na abertura do 40.º Congresso do PSD, o líder cessante Rui Rio afirmou que o PSD tem o "dever patriótico" de acabar com os "estrangulamentos que se multiplicam" e com a "degradação" que "invade a vida nacional".

Congresso

Rui Rio diz que PSD tem "dever patriótico" de acabar com "degradação da vida nacional"

Rui Rio diz que PSD tem "dever patriótico" de acabar com "degradação da vida nacional"

Rio deixou duras críticas ao Governo de António Costa e fez votos para que o próximo presidente do PSD, Luís Montenegro, consiga "construir uma alternativa social-democrata ao Governo do PSD" que, de acordo com líder cessante, "está a conduzir Portugal para um patamar de atraso e ineficácia".

Rui Rio despede-se da liderança social-democrata após a pesada derrota nas legislativas de janeiro, que deu a maioria absoluta ao Partido Socialista de António Costa.

O 40.º Congresso do Partido Social Democrata decorre até domingo no Pavilhão Rosa Mota, no Porto, quase 30 anos após a última reunião magna neste espaço, e ficará marcado pela consagração de Luís Montenegro como presidente do partido.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG