Exclusivo

Visitas a hospitais para estudar mortes maternas

Visitas a hospitais para estudar mortes maternas

Comissão reuniu-se no início de agosto. Peritos investigam óbitos nos últimos dois anos.

Constituída a 13 de maio deste ano para investigar os óbitos de mulheres devido a complicações da gravidez, parto e puerpério, a Comissão de Acompanhamento da Mortalidade Materna já começou a visitar hospitais para recolha de informação e avaliação dos casos. Em investigação, as mortes ocorridas nos últimos dois anos. Em 2020 - os dados do ano passado não são públicos -, como o JN noticiou, a taxa de mortalidade materna atingiu o valor mais alto dos últimos 38 anos.

Segundo explica ao JN Diogo Ayres de Campos, presidente da Associação Europeia de Medicina Perinatal e membro da Comissão de Acompanhamento, aquele órgão teve "uma reunião no início de agosto", onde foram "detalhadas tarefas relativamente à avaliação dos casos". Adiantou ainda que "vários hospitais foram já visitados para avaliar os casos" referentes aos anos de 2020 e 2021.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG