Exclusivo

Viticultura do Douro sem ajudas à beira de crise dramática

Viticultura do Douro sem ajudas à beira de crise dramática

Produtores e comerciantes reivindicam ao Governo devolução de 10,3 milhões de taxas pagas pelo setor para salvar a região.

O Douro pode estar à beira de uma "crise brutal" se o Governo não devolver 10,3 milhões de euros à região demarcada onde se produz o vinho do Porto, para financiar medidas de minimização do impacto da pandemia. As profissões (produção e comércio) estão desiludidas com a falta de respostas.

António Saraiva, presidente da Associação de Empresas de Vinho do Porto, representante do comércio, é perentório: "Só precisamos que o Governo devolva os 10,3 milhões de euros gerados pela região: uma parte para apoiar a destilação de vinhos, outra para criar uma reserva qualitativa e outra para a promoção, de modo a evitar a crise dramática que já está anunciada!"

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG