Pandemia

Zero municípios no nível de risco mais elevado de transmissão

Zero municípios no nível de risco mais elevado de transmissão

Portugal não tem qualquer município com o risco extremo de transmissão de covid-19. Os dados revelados pela DGS mostram não haver qualquer município com mais do que 960 infeções por cem mil habitantes, na incidência cumulativa a 14 dias.

Os dados da Direção-Geral de Saúde revelados esta segunda-feira mostram que, na incidência cumulativa nos 14 dias entre 17 de fevereiro e 2 de março, já não há quaisquer municípios no nível extremo de transmissão, superior 960 novos casos por cem mil habitantes.

PUB

Nos 14 dias anteriores, entre 10 e 23 de fevereiro, Arronches (1773 infeções por cem mil habitantes), Manteigas (1896) e Resende (1421) continuavam com o tom de vermelho mais carregado. Agora, o município alto alentejano (319) saltou dois lugares e está no terceiro nível mais grave, enquanto os municípios serrão (898) e duriense (947) estão no segundo patamar mais elevado. Existem sete níveis de risco.

Este é, todavia, um patamar cada vez menos habitado. Só oito municípios registaram uma incidência cumulativa de entre 480 e 959,9 novas infeções, por cem mil habitantes: Barrancos (734), Câmara de Lobos (502), Castanheira de Pera (497), Funchal (697), Penela (574), Sobral de Monte Agraço (535), além dos já referidos Manteigas e Resende. Há uma semana, eram 14.

Maioria com risco moderado

A descida generalizada da transmissão de covid-19 tem tradução direta na distribuição geográfica da covid-19. A informação mais recente mostra que mais de metade do país se enquadra num nível considerado moderado. Apenas 27 municípios estão no nível três de gravidade (entre 240 e 479,9 infeções por cem mil habitantes) - como Coimbra (297), Santa Marta de Penaguião (379) ou Cerveira (404). No nível quatro (dos 120,0 aos 239,9 casos) estão 109 municípios, como o Porto (133), Aveiro (156), Póvoa de Varzim (126), Santa Maria da Feira (126), Vila do Conde (189) ou Lisboa (229).

Ainda com menor nível de risco (entre 60 e 119,9 casos por cem mil habitantes) estão 87 municípios, incluindo vários concelhos da Área Metropolitana do Porto, como o caso de Gaia (96), Matosinhos (91), Valongo (82), Gondomar (106). É também neste patamar que se encontram capitais de distrito como Braga (79), Viseu (105) e Guarda (92).

Com uma incidência cumulativa inferior a 60 novos casos por cem mil habitantes estão todos restantes municípios, incluindo a Maia ou Bragança (ambos com 48) ou Vila Real (54).

Com zero casos na incidência cumulativa entre 17 de fevereiro e 2 de março estão Alfândega da Fé, Alvito, Fornos de Algodres, Corvo, Mesão Frio, Miranda do Douro, Lajes das Flores, Mora, Nordeste, Velas, Povoação, Santa Cruz da Graciosa e Santa Cruz da das Flores, Vila Franca do Campo, Vila Velha de Ródão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG