Newsletter Editorial

A lei do mais forte

O futebol vai voltar, mas só a 1.ª Liga. A LigaPro, o outro escalão profissional, chegou ao fim e amanhã, em reunião na Liga, deverão ser oficializadas as subidas do Nacional e Farense e as descidas do Cova da Piedade e Casa Pia. A polémica está instalada. Sendo uma prova profissional, as equipas não teriam condições para voltar à competição, como vai acontecer no principal escalão? Esta é a questão, que promete fazer correr muita tinta e que poderá até arrastar-se nos tribunais.

Na verdade, percebe-se que imperou a lei do mais forte. Os grandes militam na divisão principal e a questão do título envolve muitos milhões de euros para as respetivas administrações. Jogadores e treinadores terão de fazer um esforço e disputar 10 jornadas em pouco mais de mês e meio. À porta fechada, sem o sal de outros tempos. Aliás, tudo agora será diferente. A competição ficará sempre desvirtuada, ainda para mais se avançar a possibilidade de se jogar em apenas alguns estádios, o que irá fazer com que algumas equipas percam o fator casa.

É muito diferente, por exemplo, jogar na Madeira contra o Marítimo com público nas bancadas do que num terreno neutro e sem qualquer calor humano. É a solução possível, defendem alguns que clamam pelo regresso da bola. Até pode ser, mas ninguém se engane que este campeonato nunca mais será o mesmo.

Em França, a liga acabou com o PSG campeão. Em Itália e Espanha, ainda há alguma esperança e a Bundesliga aponta para este fim-de-semana o regresso da competição, mas com regras muito apertadas e, eventualmente, jogadores a trocar de máscaras de 15 em 15 minutos. Nunca tal nos passou pela cabeça.

Sendo assim, faz ainda mais sentido as palavras de Fernando Gomes, presidente da Federação, que fez notar que o futuro do futebol não está garantido. Não é difícil chegar a essa conclusão, tantas as dificuldades que os clubes estão a sentir a todos os níveis. Se as grandes competições e torneios internacionais estão comprometidos, o que dizer das provas inferiores, como o Campeonato Portugal e os Distritais?

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG