Newsletter Editorial

Areia para os olhos

Ou mais um dia no futebol português. É a isso que se refere o título. Houve clássico, dos bons, no Dragão, mas no "day-after" o que se fala é do homem do apito e dos erros de arbitragem. Desta vez, é o Benfica, que até sugere a entrada em cena dos árbitros estrangeiros, mas noutras ocasiões já foram outros. E, nesta matéria, do "quem não chora, não mama", os grandes têm todos telhados de vidros. Pergunto-me se o adepto ainda consome a cantiga ou percebe que, na maior parte das vezes, estas queixinhas servem só para atirar areia para os olhos. Não há pachorra.

Houve erros, seguramente, mas não só do árbitro ou do VAR, e, espremido, ganhou a equipa que terá cometido menos falhas. O F. C. Porto jogava a "vida", enquanto o Benfica tinha e tem uma boa almofada, e isso refletiu-se logo no arranque da partida. A equipa de Bruno Lage também terá acusado o habitual medo cénico que apresenta no Dragão. A exceção terá sido na época passada, quando ganhou, com todo o mérito, por 2-1, na época passada.

A 14 jornadas do fim, temos campeonato e a questão que se coloca é: que F. C. Porto teremos a partir de agora? O bravo e destemido que se apresentou contra o Benfica ou o apático e desligado que já se viu em muitas ocasiões esta época? E o Benfica? Só volta a perder para a Liga quando voltar a defrontar o F. C. Porto? É que até agora os encarnados só têm duas derrotas, ambas frente ao rival. O próximo capítulo segue já frente às equipas do Minho, Braga e V. Guimarães, no próximo fim-de-semana.

Antes, há a Taça, onde Benfica e F. C. Porto podem carimbar a presença na final do Jamor, agendando mais um clássico para o final de maio. Os encarnados jogam em Famalicão e têm margem curta, depois da vitória, por 3-2, na primeira mão. O Famalicão poupou jogadores (demasiado!) e levou um amasso do Vitória de Guimarães (7-0!). Uma opção arriscada de João Pedro Sousa, que só se saberá se deu resultado após o confronto com as águias.

O F. C. Porto recebe o Académico de Viseu e sabe que não pode facilitar mais do que já fez na primeira mão, quando empatou (1-1) no Fontelo. Para todos os efeitos, há emoção garantida para os próximos dias. É é disto que o povo gosta!

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG